Arnica: conheça o poderoso anti-inflamatório natural



A arnica é uma erva muito antiga e valorizada pelas suas propriedades medicinais. Veja diferentes formas de utilizá-la.

Com mais de 30 espécies cultivadas em diversos lugares do mundo, a arnica é uma planta medicinal muito antiga e valorizada pelos seus inúmeros benefícios à saúde e versatilidade de uso.

É o tipo de planta que se encontra para comprar na farmácia em forma de pomada e gel, mas também é utilizada pela avó para fazer compressa.

Veja quais são algumas das suas utilidades.

Para o que serve a arnica?

A arnica, especialmente as espécies Arnica montana Arnica chamissonis, possuem um poderoso anti-inflamatório chamado helenalina.

Também atua como antisséptico, cicatrizante, analgésico, cicatrizante, tônico e estimulante. Pode ainda ser incorporada em compressas naturais.

Por tudo isso é muito utilizada na fitoterapia, na homeopatia, antroposofia e reconhecida na medicina tradicional para tratar diversas finalidades, entre elas:

  • Alívio de dor;
  • Pós-operatório;
  • Picadas e ferroadas;
  • Furunculose;
  • Edemas;
  • Escoriações;
  • Torções;
  • Hematomas;
  • Contusões;
  • Problemas articulares;
  • Inflamações e muito mais.

Como usar a arnica?

Para o fornecimento de tantos benefícios, a arnica é utilizada em diferentes formatos, mas não é recomendado beber o chá por ser muito forte e tóxico.

Confira 4 usos que selecionamos para você:

1. Pomada de arnica

A pomada pode ser usada sobre contusões, hematomas e pancadas, aliviando a dor.

Ingredientes

  • Azeite de oliva: 45 mililitros;
  • Cera de abelha: 5 gramas;
  • Flores e folhas de arnica: 4 colheres.

Modo de preparo

1. Coloque os ingredientes em banho-maria, fogo baixo, e deixe ferver alguns minutos.

2. Apague o fogo e deixe os ingredientes macerarem na panela por algumas horas.

3. Quando esfriar, coe e armazene o líquido em um recipiente tampado, mantendo em local seco, escuro e arejado.

2. Tintura de arnica

A tintura de arnica pode ser feita em casa para massagear sobre locais doloridos.

Veja como fazer.

Ingredientes

  • Álcool: 100 mililitros;
  • Flores frescas ou secas: 20 gramas frescas ou 10 gramas secas;
  • Água.

Modo de preparo


1. Em um recipiente de vidro, coloque o álcool e as flores de arnica.

Se forem frescas, 20 gramas; se forem secas, 10 gramas.

2. Tampe e deixe repousando entre 5 dias e 3 semanas em local escuro.

3. Para usar, dilua 1 gota da tintura em 4 gotas de água, aplique em um algodão e massageie o local.

3. Infusão para fazer compressa

No caso de arranhões, machucados, contusões e hematomas pode ser feita a infusão para compressa quente.

Também pode ser feito gargarejo para tratar inflamação na garganta, cuidando para não engolir.

Ingredientes

  • Flores de arnica: 1 colher de chá;
  • Água: 250 mililitros.

Modo de preparo

1. Depois de ferver a água, coloque as flores e deixe repousar 10 minutos.

2. Coe, mergulhe uma toalha limpa e aplique a toalha na região afetada.

4. Óleo de arnica

Ótima opção para fazer massagens, o óleo de arnica também é simples de fazer.

Ingredientes

  • Folhas secas de arnica: 100 gramas;
  • Azeite de oliva: 7 colheres de sopa.

Modo de preparo

1. Leve os ingredientes ao fogo em banho-maria tampado deixando cozinhar por 3 horas.

2. Depois, esprema o resíduo para retirar o extrato e coe.

3. Use ainda morno sobre dores musculares e reumáticas.

Cuidado com o uso da arnica

Mesmo sendo rica em propriedades medicinais, a arnica pode é tóxica se não souber a quantidade adequada a usar.

Não é recomendado ingerir a arnica, a menos que seja em doses homeopáticas prescritas por profissional. Seu efeitos colaterais são fortes!

Por isso, nunca se automedique com chá de arnica. Seu uso está liberado externamente, para passar na pele, sempre diluída com outras substâncias.

Além disso, a arnica não é recomendada para gestantes porque é abortiva, nem para lactantes, pessoas com problema de fígado, crianças menores de 3 anos ou quem possui sensibilidade.

Nestes casos o cuidado deve ser mesmo para o uso externo, podendo causar irritação na pele.

Dica: Óleos essenciais com propriedades medicinais

Além da arnica, você também pode usufruir de diversas propriedades dos óleos essenciais de lavanda e menta para a saúde.

As dicas deste artigo não substituem a consulta ao médico. Lembre-se que cada organismo é único e pode reagir de forma diferente ao mencionado.

E para obter os resultados mencionados também é preciso aliar a uma vida e alimentação saudável e equilibrada.



Comentar

17 − 1 =

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.